Impotência masculina ou disfunção erétil é um problema.

Saúde

Problema de ereção.

O que mais atrapalha é o preconceito que chega a ser mais grave do que a doença em si porque a maioria dos homens perde tempo para chegar no médico.

Fugir do problema só atrasa a solução. A disfunção erétil é um problema comum nos dias de hoje, e não é falta de tesão. Estresse, crises conjugais, excesso de trabalho, dificuldades emocionais e até a própria cobrança, de ser eficiente na cama, provoca a disfunção erétil.

Encarando o problema e esquecendo o preconceito, as chances de recuperar a ereção no ato sexual são mais rápidas. Tire os grilos na cabeça e tome uma atitude. Não viva com esse fantasma na mente. Sofrer em silêncio não resolve nada e fazer sexo faz bem e todo mundo gosta.

Recente pesquisa feita pelo Projeto de Sexualidade da USP constatou que 70% dos pacientes de impotência sexual não procuram um especialista. “O preconceito é nosso maior inimigo, pois a doença, quando diagnosticada precocemente, é mais fácil de ser tratada”, informa Dr. Evandro Cunha, urologista do hospital de Brasília.

A procura pelo médico especialista, o urologista, deve ser feita não somente pela dificuldade de ereção, mas também quando há alterações na duração e na frequência erétil. É um erro a automedicação porque os remédios podem mascarar o problema e comprometer realmente a função erétil.

Na maioria dos casos a terapia resolve pelo fortalecimento da autoestima masculina, sem o uso de remédios. Com ajuda de um especialista fica muito mais fácil esclarecer dúvidas para resolver rapidamente o problema.

“Só ao decidir lidar com a disfunção, a qualidade de vida do homem já melhora”, confirma Dr. Charles Rosenblatt, urologista do Hospital Israelita Albert Einstein.

Nomenclatura atualizada: o termo impotência sexual não é mais usado pelos médicos, o termo correto é disfunção erétil (DE) que significa a incapacidade de manter uma ereção rígida durante o tempo necessário da relação sexual.

A disfunção erétil pode aparecer a partir dos 40 anos. Estima-se que até 30% dos homens entre 40 e 70 anos sofrem de disfunção erétil. Mas a disfunção pode ocorrer antes disso por situações de estresse, cansaço e alcoolismo, e não devem se transformar num fantasma assustador.

Para se chegar ao diagnóstico da disfunção erétil o urologista analisará a história clínica do paciente, procederá um exame físico e solicitará exames laboratoriais e físicos. O passo mais importante é tomar coragem para ir ao médico sem esconder nada que possa mascarar o diagnóstico.

Fumar, beber, usar drogas pode provocar a disfunção erétil, a falta de libido e a ejaculação precoce ou retardada, porque agem no sistema nervoso central e no sistema circulatório, responsáveis pela ereção. O excesso de cigarro diminui o calibre dos vasos sanguíneos de todo o organismo, incluindo os vasos do pênis.

Quem tem ejaculação precoce, ejaculação prematura ou rápida pode vir a ter disfunção erétil pela insatisfação sexual chamada de DE psicogênica que ocorre quando não se identifica nenhum problema orgânico para a disfunção erétil.

As principais causas da disfunção erétil são: depressão, colesterol alto, diabetes, pressão alta, efeitos colaterais de medicamentos e hábitos nocivos como a bebida e o fumo.

Relaxe pra gozar que tem como resolver, assista ao programa Saúde & Sexualidade com o Dr. Alfredo Romero esclarecendo os tipos de disfunção erétil e visite o site: www.ibrasexo.com.br ou ligue 11 3837-0703.

Em casos crônicos são receitados medicamentos como a vardenafila (Levitra), injeções intracavernosas e próteses penianas, mas na maioria dos casos a análise terapêutica resolve sem o uso desses remédios, mesmo que a causa seja de origem física. Por isso, quanto antes procurar ajuda, mais rápido se resolve o medo de brochar na próxima transa. E uma boa lembrança: continue comprando as suas camisinhas.

Fonte: UOL, G1, USP, YouTube e site Ibrasexo.

Related Articles

14 Comments

  1. ANTONIO LISBOA 2009/07/08 at 13:34

    Tenho 40 anos de idade, a taxa de colesterol alto, disfunção erétil, fadiga, ansiedade a falta de tesão. O maior problema é que moro numa cidadizinha do interior do Piauí, onde não contamos com profissionais especialistas no assunto. preciso de ajuda.

  2. José carlos de sousa 2009/07/20 at 11:30

    estou com 62 anos mais isto acontesi comigo ha muitos anos o peniz não fica muito doro e amolesi rapido qualquer coisinha que vem na mente amoleci tenho desejo.
    quando eu vou com outras mulher eu fico comedo de não endureser.
    oque que eu faço moro no rio de janeiro,tenho boa saúde

  3. Cigarra Numeróloga 2009/07/29 at 10:08

    Com todo o respeito que tenho pelas Baratas(morro de medo), pois é “imorrível” …rs Tenho que admitir, fantástica a matéria! Esclarecedora.
    Porém me questiono quanto às mulheres? Sim Porque nós também brochamos, a diferença é que fingimos…rsrs

  4. carlos roberto dos santos silva 2009/10/12 at 10:03

    eu tenho um desvio na aveia do penis que dificuta minha erreçao sabe como devo tratar e se tem algum remedio para melhorar minha relaçao

  5. fernando 2010/03/02 at 00:40

    sofro muito.meu problema e contrario da ejeculação precose,meu penis fica ate duro mais na hora de gosar meu amigo eu sofro de mais,boto a mulher de costas.boto uma toalha na bunda dela,dobrando as pernas mexo.mexo que quase perdo ofolego ai não consigo gosar.tento novamente quase dou atque.min ajude.presiso de resposta ,minha mulher

  6. José 2010/11/17 at 07:20

    tenho trinta e três anos e sofro de exaculação precose, não consigo manter uma relação longa com a minha esposa, gozo antes dela e depois do gozo não consigo manter a ereção e assim dar continuidade a transa. que espesialista posso procurar?

  7. Marcel 2011/01/07 at 23:00

    olá. tenho 25 anos. e já a uns 4 meses não consigo manter um relacionamento, pois não consigo manter ou por muitas vezes ter uma ereção. sinto muito tesão. não tenho duvidas da minha sexualidade, já fui casado e tenho 2 filhas. so que estou sofrendo muito com esse tipo de situação… eu estava namorando a mulher dos meus sonhos, só que não conseguia sequer ter uma boa transa.
    o que esta acontecendo comigo ? pode ser psicológico. ou será por eu ser fumante e costumo beber ?… sincera-mente, não consigo mais dormir com esta situação ! perdi minha namorada pois ela pensa que ainda amo minha ex mulher… é muito constrangedor , por favor.. como trato isso ? tem realmente cura ? ou será que vou ter que lidar com isso o resto da minha vida ?

    • Valdikim Moura 2011/01/08 at 10:41

      Procure um médico imediatamente para resover isso logo. Corra atrás da sua paz e do seu tesão. Você é muito jovem e merece ser feliz. Boa sorte.

  8. flavio 2011/01/19 at 12:09

    ola,desde sempre tenho dificulda pra manter a ereçao,tenho 38 anos! tenho muita dificuldade pra ter relaçao!
    nao tenho nenhum problema de saude,tais como diabetes,pressao arterial,nao fumo nao uso drogas,quase nao bebo!
    me de uma dica do que possa ser isso,antes de me consultar com um medico!
    obrigado

  9. antoni 2011/04/21 at 23:44

    eu aconcelio voce pedi o medico que faça um exame
    do ormonio masculino , se estiver baixo voce nao cocegui manter arelaçao sex com longo tempo,
    umeu estava baixo omedico regularisou e agora estor bem,e o minimo de 45 minutos

  10. rafael 2011/04/28 at 12:27

    oi , tenho 25 anos nao to conseguido ter uma ereção completa quando chega na hora o danadão vai dormi isso aconteseu depois que minha moto foi robada…..

  11. Inacio 2011/05/22 at 18:51

    tenho 41 anos venho tendo dificuldades de ereçao e as vezes dificuldades de manter a ereçao. Já ate fiz uso de viagra mas vao quero ficar dependente. O que devo fazer?

  12. Anderson 2017/01/13 at 10:36

    Quais fatores influenciam a disfunção antes dos 40?

Leave a comment

Back to Top