Traição: “pimenta no c… dos outros é refresco.”

Autoconhecimento

É difícil não querer revidar a traição. O que o nosso diabinho interior nos impulsiona a fazer, é viver o dente por dente, o olho por olho: discos são quebrados, portas de guarda-roupas arrancadas, quarto revirado, desgaste, falta de paz, choro pela intolerância dos dois, seja no silêncio assustador e indiferente ou nos berros escandalosos da nossa solidão.

Dói a sacanagem de chegar a casa e encontrar seu marido na cama com sua amiga. É falta de respeito. Dói descobrir depois de anos, que a pessoa que está dormindo com você, você não conhece. A gente pira, o coração da gente chora e a gente se vê em lágrimas. É dor de alma. A solidão quer devorar num só golpe, a memória de uma vida que a gente achava feliz.

Realmente aconselhar estando de fora, julgar, avaliar e tomar partido, para quem não está vivenciando o problema, condiz com o apimentado da nossa conversa, mas sem dúvida nenhuma, precisamos controlar os nossos ânimos para receber a bênção da felicidade. Sendo assim, voltamos para avaliação do que pesa mais na balança.

Antes de tudo precisamos ter fé, crer, acreditar em Deus, para encontrar a nossa paz. Nesse aproximar-se de Deus: converse com Ele, Ele é seu Pai, não tenha cerimônias. Ele conhece todos os Seus filhos. Peça a devida intuição e orientação para proteção. Não é ficar no oba-oba da boca pra fora, mas buscar a voz interior.

Claro que pimenta no c… dos outros é refresco, mas a vida que Deus nos deu pra sermos felizes está acima de tudo. Lembra que é pra gente cuidar da casa da gente? E o que é o nosso corpo senão a nossa casa? Sim! Busque o equilíbrio para não sucumbir. Respire fundo e vá para o conforto dos amigos e conselheiros. Crie novas relações de amizade, encontre novas atividades, enterre a cara no trabalho, no livro, no blog, na internet, no orkut, se vira! Tenha atitude!

Você pode até dizer que esta fugindo, mas é pra fugir mesmo da autodestruição, porque quanto mais tempo levamos para digerir o tormento, mais nos distanciamos da felicidade. Esqueça de revidar a traição.

É bom termos um companheiro, uma companheira, é gostoso e faz bem, mas siga uma regra: respeito é bom e todos gostam! Por isso se respeite e saia do martírio desse “não fode nem sai de cima!” A sua vida é mais importante! Ame-se! Se tem volta perdoe, caso contrário parta pra outra e seja feliz!

Fotos: Google Imagens.

Related Articles

4 Comments

  1. Luciana Moura 2009/02/25 at 13:49

    Adorei o blog, primo!! Parabéns!!! rss…
    Beijosss…..

  2. valdikim 2009/02/25 at 22:02

    Aproveitem para deixar a sugestão de um novo tema ou um novo sentido, para uma próxima redação.

  3. NIVALDO COSTA 2009/02/27 at 11:10

    BOM,

    EU PODERIA SUGERI UMA REPORTAGEM COMPLETA SOBRE A FAMOSA PRAIA DO BURACÃO.

    MEU TÁ MASSA O TEU BLOG…rsrs

  4. BETO MAGNO 2009/03/05 at 07:43

    Valdiki, escreva uma matéria sobre a gostosa boemia do Rio Vermelho!

Leave a comment

Back to Top